domingo, 29 de outubro de 2017

Artigo - A importância do combinado

Artigo
A importância do combinado
Alyson Miguel Harrad Reis
16 anos
Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba PR
Existe combinado para tudo no nosso cotidiano, na escola, no trabalho etc. Para tudo tem que ter um combinado.
Na minha família existem muitos combinados, temos combinados para tudo para a escola, para as atividades fora de casa e inclusive tem combinados dentro de casa:
Temos o TCLE, o TAC, o contrato, o planejamento e a rotina. Cada um tem o seu, mas também tem o contrato e planejamento da família que todos fazemos juntos e estabelecemos juntos os combinados. Parece tudo muito chato e é, porém tem o lado bom que é ser autônomo.
Quando eu quero alguma coisa também temos que combinar Por exemplo se eu quero ir em uma festa tenho que perguntar para meus pais se eu posso ir, temos que combinar que horas eu vou que horas eu volto e que dia vai ser.
Se ninguém combina nada com ninguém vai ser tudo uma desorganização só.
Se combinarmos alguma coisa com alguém temos que cumprir.
O pai tem que ter compreensão do filho e o filho tem que ter compreensão do pai.
O pai não pode dizer não ou sim sem um motivo, tem que explicar o porquê. Por exemplo, eu peço para meus pais para eu ir em uma festa mas eu não cumpro meus combinados. Eles dizem não porque eu não cumpri meus combinados, ou eles dizem sim porque eu cumpri o combinado.
Se as pessoas cumprem os combinados tudo dará certo, mas se não combinar muitas coisas darão erradas no mundo por causa disso.
Eu Alyson Miguel Harrad Reis faço o possível para cumprir os combinados com meus pais, quando eu cumpro minha parte eles cumprem a deles se eu não cumpro minha parte eles não cumprem a deles. Quando eu não faço o que combinei com eles, eles também não fazem o que combinaram comigo, por exemplo ultimamente não tenho cumprido meus combinados, então meus pais não estão me dando dinheiro e nem fazendo o que haviam combinado comigo.
Eu aprendi com esse artigo que eu tenho que comprir o que eu falo para as pessoas e não falar uma coisa e fazer tudo ao contrário.


Esse artigo tem a ver com a minha vida porque antes nunca tive combinado nenhum, mas quando fui adotado eu aprendi a combinar

Artigo - Responsabilidade, Confiança e Verdade (Irresponsabilidade, Desconfiança e Mentira)

Artigo
Responsabilidade, Confiança e Verdade
(Irresponsabilidade, Desconfiança e Mentira)
    Alyson Miguel Harrad Reis
16 anos
Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba PR
Este artigo foi baseado em textos pesquisados nas seguintes fontes:

Responsabilidade:
Dever de arcar com o próprio comportamento ou com as ações de outrem.
Natureza ou condição do que é responsável.
Jurídico. Obrigação jurídica que resulta do desrespeito de algum direito, através de uma ação contrária ao ordenamento jurídico.
Competência para se comportar de maneira sensata ou responsável. 
Responsabilidade é quando você se compromete algo com alguém e tem a responsabilidade de cumprir e se não cumprir você vai ser considerado irresponsável.
Irresponsabilidade:
Que não possui responsabilidade; particularidade do que é irresponsável.
Ação ou comportamento irresponsável.
Jurídico. Característica da pessoa a quem não se deve conceder responsabilidade pela realização de alguma ação ilegal. 
Irresponsabilidade é quando você fala que vai fazer uma coisa e não faz, fala uma coisa e faz outra.
Confiança
Esperança firme em alguém, em alguma coisa: ter confiança no futuro. / Sentimento de segurança, de certeza, tranquilidade, sossego daquele que confia na probidade de alguém: perder a confiança do chefe. / Segurança: não ter confiança em si. / Crédito: homem de confiança. // Dar confiança, dar importância a alguém, permitir intimidade. // Voto de confiança, no regime parlamentar, aprovação dada à política do governo pela maioria do Parlamento.
Confiança é você poder confiar um segredo muito grave para alguém, é você poder deixar algo valioso com a pessoa e saber que ela vai cuidar bem.
A confiança é a principal raiz de um relacionamento sendo Herus (atração sexual) ou Agape (familiar).
A partir do momento que você é falso com a pessoa ela já começa a desconfiar de você e ai você perde a confiança.
Descofiança
Falta de confiança; receio de ser enganado; suspeita.
Desconfiar é você ter medo de confiar na pessoa, e a partir do momento que você desconfia na pessoa, é difícil confiar de novo igual a antes.
Verdade
Verdade significa aquilo que está intimamente ligado a tudo que é sincero, que é verdadeiro, é a ausência da mentira.
Verdade é também a afirmação do que é correto, do que é seguramente o certo e está dentro da realidade apresentada.
A verdade é muitas vezes desacreditada e o ceticismo é a descrença ou incredulidade da verdade. Aquele indivíduo que tem predisposição constante para duvidar da verdade é chamado de cético.
Quando pessoas ou grupos tentam provar que se interessam por assuntos, mas na verdade não gostam, ou não entendem, são chamados de pseudo, ou seja que não são verdadeiros. Ex: pseudocatólico, pseudo-intelectual, pseudo-canônico etc.
A verdade dos fatos exerce grande importância no julgamento da ações humanas. Quando uma verdade deixa dúvidas, é imprescindível verificar sua veracidade, que podem ou não incriminar um indivíduo.
Uma verdade pode ser demonstrada sem ser reconhecida como verdadeira, por não ser muito clara. Diz-se que é um postulado, pois precisa ainda de comprovações para se chegar à real verdade.
Para a corrente filosófica conhecida como relativismo a verdade é relativa, ou seja, não existe uma verdade absoluta que se aplique no plano geral. Assim, a verdade pode se aplicar para algumas pessoas e para outras não, pois depende da perspectiva e contexto de cada um.
A verdade absoluta é aquela que é verdade todo o tempo e em todos os lugares. O que é verdade para uma pessoa é verdade para todos. Ex: Todos precisam de ar para respirar. As pessoas não podem viver ao mesmo tempo no passado e no futuro.
Verdade e filosofia
Uma das características do ser humano é a busca permanente pela verdade, é o desejo de comprovar a veracidade dos fatos e de distinguir o verdadeiro do falso e que frequentemente nos coloca dúvidas no que nos foi ensinado. A busca pela verdade surge logo na infância e ao longo da vida, estamos sempre questionando as verdades estabelecidas pela sociedade e a filosofia tem na investigação da verdade o seu maior valor.
Quando você não conta a verdade para alguém e fala outra coisa já é considerado mentira.
Mentira
Mentira é a afirmação de algo que se sabe ou suspeita ser falso; não contar a verdade ou negar o conhecimento sobre alguma coisa que é verdadeira. A mentira é o ato de mentirenganariludir ou ludibriar.
O termo "mentira" é utilizado como uma oposição ao que é verdade, ou seja, a mentira é o antônimo da verdade. A pessoa acostumada a mentir é chamada de mentirosa, sendo que este adjetivo possui conotação pejorativa.
Contar uma mentira consiste em falar algo que não é verdade para alguém, com o intuito de que essa pessoa acredite. Mentir é sinônimo de enganar, além de ser uma das ações praticadas por quem possui intenções maliciosas em relação à outra. Por essas razões, a mentira é considerada um ato imoral ou criminal.
A mentira está presente diariamente na vida de todo o ser humano, que vive em convívio social. As mentiras podem ser classificadas em diferentes níveis, desde as "mentiras inofensivas", que possuem uma finalidade de benevolente, até as mentiras que têm o objetivo de prejudicar a vida de outra pessoa, por vingança ou pura maldade.
No entanto, a mentira em excesso ou de forma compulsiva pode ser sinal de um transtorno psicológico chamado Mitomania.
Normalmente, a mentira nasce da necessidade do mentiroso em obter algum proveito ou se livrar de alguma situação que o incomode. O mentiroso compulsivo, por sua vez, não tem nenhum objetivo ao mentir, fazendo isso mesmo quando não está sobre pressão social. O mitomaníaco usa a mentira como uma ferramenta de consolo, pois assim sente-se mais satisfeito e calmo consigo mesmo, mascarando as suas angústias.
No âmbito religioso, a mentira é considerada um pecado divino, estando relacionada com o que é mau, maligno ou indigno. Na doutrina cristã, por exemplo, a mentira é representada pela figura do diabo, considerado o "pai das mentiras", para os cristãos.
Entre os sinônimos mais utilizados para a palavra "mentira", estão: embair, enganar, engazupar, iludir, lograr e ludibriar.

Mentira tem perna curta

A famosa expressão popular "a mentira tem perna curta" significa que toda a mentira, mais cedo ou mais tarde, acaba por ser descoberta.
Esta expressão serve como uma lição para as crianças de que não vale a pena contar mentir.

Dia da Mentira

Dia da Mentira é comemorado mundialmente em 1º de Abril.
Nesta data, as pessoas costumam contar mentiras ou armar situações falsas para enganar amigos, familiares e pessoas conhecidas com o intuito de se divertir.
Existem muitas suposições sobre como teria surgido o Dia da Mentira, mas a mais aceita é a de que a brincadeira começou na França em meados do século XVI.
Segundo a história, até o ano de 1564 o Ano Novo era comemorado no dia 25 de Março, sendo que as festas se estendiam até 1º de Abril. Com a instauração do calendário gregoriano pelo rei Carlos IX, o Ano Novo passou a ser celebrado em 1º de Janeiro. No entanto, muitas pessoas continuavam comemorando a entrada do novo ano na antiga data (25 de março a 1º de Abril).
Assim, as pessoas começaram a ridicularizar quem continuava a festejar o 1º de Abril como Ano Novo, pois estavam comemorando algo que não era verdade.
Quando você não tem responsabilidade, confiança e verdade na sua vida, você não vai ganhar nada, ninguém ganha nada mentindo, sendo irresponsável e não ser confiado por ninguém.
Esse artigo tem a ver com a minha vida porque eu fui irresponsável com a minha família, descumpri tudo que eu havia combinado, fui mentiroso dizendo que fazia as coisas mas na verdade não havia feito nada, e quase perdi a confiança de meus pais por mentir.
Eu aprendi com esse artigo que as pessoas devem ser responsáveis, confiáveis e verdadeiras, para ter um relacionamento bom em sua família e ser algo na vida.  










Artigo - Minha opinião sobre o Uber

Artigo
Minha opinião sobre o Uber
    Alyson Miguel Harrad Reis
16 anos
Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba PR
Uber é uma empresa de carros que fornecem “carona” com um certo valor de dinheiro. A empresa já existia há um certo tempo, mas em 2017 foi aprimorada com novos recursos de funcionamentos. Como, por exemplo, porr pode escolher 3 opções de Uberes diferentes. Um deles é Uber x, o mais barato, que vem qualquer carro, o outro é o Uber Select que são os melhores Uberes selecionados, ou seja, que têm mais estrelas e mais elogios feitos pelos clientes e a última opção é a mais cara que é o Uber Black que são marcas de carros bem caras e alguns importados.
O Uber é bem mais barato que o táxi e eu sempre pensei em nós (consumidores/clientes) e nunca pensei pelo lado dos motoristas, porque pra nós é bem barato pagar, mas para os motoristas que recebem é muito pouco.
Um dia falaram para mim que a empresa não tem segurança alguma de avaliação do motorista e que mês passado tinha um motorista de tornozeleira da cadeia, e uma outra mulher com bala de revolver nas suas botas durante o trabalho.
Em minha opinião acho que a empresa deveria ter mais segurança com os motoristas, não deixar qualquer um dirigir e avaliar todos.
Eu aprendi com esse artigo que eu devo ser responsável, porque se eu não for responsável não vou ter nada na vida.



Artigo -Conceito de felicidade

Artigo
Conceito de felicidade
    Alyson Miguel Harrad Reis
16 anos
Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba PR
Felicidade é quando uma pessoa está feliz, com um sorriso no rosto ou quando está se sentindo confortável em certos lugares, quando uma pessoa está bem consigo mesmo.
Por que as pessoas precisam estar felizes? Porque a felicidade é tão bom ?
Algumas partes do textos foram pesquisadas e tiradas da fonte:
Felicidade é o estado de quem é feliz, uma sensação de bem estar e contentamento, que pode ocorrer por diversos motivos.
A felicidade é um momento durável de satisfação, onde o indivíduo se sente plenamente feliz e realizado, um momento onde não há nenhum tipo de sofrimento.  
A felicidade é formada por diversas emoções e sentimentos, que pode ser por um motivo específico, como um sonho realizado, um desejo atendido, ou até mesmo pessoas que são conhecidas por estarem sempre felizes e de bom humor, em que não é necessário nenhum motivo específico para elas estarem em um estado de felicidade.
A felicidade é abordada por diversos filósofos, pela psicologia e pelas religiões. Os filósofos associavam a felicidade com o prazer, uma vez que é difícil definir a felicidade como um todo, de onde ela surge, os sentimentos e emoções envolvidos. Os filósofos estudavam qual o comportamento e estilos de vida poderiam levar os indivíduos à felicidade plena.
Felicidade na Psicologia
A Universidade de Oxford criou um questionário para medir, através de vários métodos e instrumentos, o nível de felicidade das pessoas. Eles acreditam que para medir a felicidade, é necessário avaliar fatores físicos e psicológicos, renda, idade, preferências religiosas, políticas, estado civil etc.
O psiquiatra Sigmund Freud defendia que todo indivíduo é movido pela busca da felicidade, mas essa busca seria uma coisa utópica, uma vez que para ela existir, não poderia depender do mundo real, onde a pessoa pode ter experiências como o fracasso, portanto, o máximo que o ser humano poderia conseguir, seria uma felicidade parcial.
Felicidade na Filosofia
Diversos filósofos estudaram e analisaram a felicidade. Para o grego Aristóteles, a felicidade diz respeito ao equilíbrio e harmonia praticando o bem; para o também grego, Epicuro, a felicidade ocorre através da satisfação dos desejos; Pirro de Élis também acreditava que a felicidade acontecia através da tranquilidade. Para o filósofo indiano Mahavira, a não violência era um importante aliado para atingir a felicidade plena.
Os filósofos chineses também pesquisaram sobre a felicidade. Para Lao Tsé, a felicidade poderia ser atingida tendo como modelo a natureza. Já Confúcio acreditava na felicidade devido à harmonia entre as pessoas, se as pessoas não tiverem em harmonia não vai ter felicidade, se as pessoas mentirem umas para as outras não vai ter felicidade.
Esse artigo tem a ver com a minha vida porque eu sou muito feliz.
Eu aprendi com esse artigo que eu devo fazer o possível para ser feliz.



quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Artigo - A violência no Rio de Janeiro

Artigo
Baseado na matéria de Júlia Barbon da Folha de São Paulo do dia 07092017
 A violência no Rio de Janeiro
    Alyson Miguel Harrad Reis
16 anos
Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba PR
Por causa da atual violência do Rio de Janeiro 72% dos habitantes querem sair da cidade.
67% das pessoas ouvem tiro recentemente, 24% dizem que têm tido amigos ou parentes mortos ou feridos por tiros.
Muitas pessoas são atingidas dentro da sua própria casa por balas perdidas. Sexta-feira 16 de outubro na favela da Rocinha uma adolescente de 16 anos foi atingida por uma bala perdida. Ela estava dentro da sua própria casa. O estado de saúde dela era estável. No mesmo tiroteio dois homens morreram em confronto com a polícia.
A índice de insegurança das pessoas no Rio de Janeiro está cada vez maior e o número de policiais cada vez menor por causa da crise financeira do Estado.
Aqui podemos ver a sensação de insegurança no Rio de Janeiro como moradores se sentem diante da onda de violência na cidade em por cento:
72% das pessoas mudarem do Rio de Janeiro por causa da violência, 27% não mudaria e 1% não sabe.
Aqui podemos ver quantas pessoas se sentem inseguras em seu bairro durante o dia, na cidade durante o dia, em seu bairro durante noite e na cidade durante a noite.
No próprio bairro, de dia 15 pessoas se sentem muito seguras, 25 pouco seguras, 19 pouco inseguras e 40 muito inseguras, na cidade 6 pessoas se sentem seguras, 17 pouco seguras, 23 pouco inseguras e 53 muito inseguras, no próprio bairro de noite 8 pessoas se sentem seguras, 13 pouco seguras, 16 pouco inseguras e 63 muito inseguras, na cidade de noite 3 pessoas se sentem muito seguras, 7 pouco seguras, 12 pouco inseguras e 78 muito inseguras.
35% das pessoas mudaram sua rotina por causa da violência, mudaram o seu filho de escola de turno e mudaram o horário do trabalho. As pessoas têm medo de sair à noite. Na verdade têm medo de sair de dia também, imagine durante a noite.
Em minha opinião eu acho que as pessoas têm que respeitar umas às outras, não ser violento, não roubar, não matar, não fazer coisas erradas para não prejudicar o próximo, porque se cada um tivesse esses pensamentos de não ferir o próximo, não roubar, não fazer coisa errada, o mundo inteiro seria bom, não só o Rio de Janeiro.
Esse artigo tem a ver com a minha vida porque eu nasci no Rio de Janeiro, eu era da favela e passei por várias coisas que estão no artigo.
Eu aprendi com esse artigo que não devemos fazer mal ao outro e devemos respeitar as pessoas.


domingo, 15 de outubro de 2017

Artigo Atividade externa no escoteiro - Jogos de cidade

Artigo
Atividade externa no escoteiro - Jogos de cidade
    Alyson Miguel Harrad Reis
16 anos
Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba PR
No dia 7 de outubro houve uma atividade externa com dois grupos escoteiros, que aconteceu no centro de Curitiba das 13:00 até as 17:30
Atividade foi preparada por dois chefes, um de cada grupo. Os monitores ganharam informações dentro de um papel com numerações do número 1 ao número 9 com três caixinhas, cada um com nove. No primeiro papelzinho tinha informações de um certo lugar. Temos que ir nesse lugar responder às perguntas que os chefes fizeram e depois tirar foto do lugar ou de alguma coisa que foi pedido no papel e enviar no grupo do WhatsApp em tempo real.
Com essa atividade conhecemos um pouco mais de Curitiba os principais pontos do centro de Curitiba fomos no passeio público, no Memorial de Curitiba, no templo Hare Krishna e na Mesquita.
A atividade era de bastante de deslocamento.
Gostamos bastante principalmente do Passeio Público onde vimos os animais, as cobras as tartaruga,s os papagaios, passarinhos, os Pavões entre outros animais.
Quando chegamos para fazer a pesquisa na Mesquita, não tinha ninguém. Enquanto tirava uma foto o dono da Mesquita chegou e então nos deixou entrar e então respondeu nossas perguntas depois ele abriu a Mesquita e conhecemos lá dentro. Um lugar bem aconchegante e diferente. Tínhamos que entrar descalço. Tiramos fotos e lá dentro não havia cadeiras as pessoas sentam no tapete.
Conhecemos duas culturas muito legais a cultura dos muçulmanos e dos Hare Krishna.
No templo Hare Krishna era uma coisa muito diferente. Temos que tocar no sino ao entrar, encostar a mão na testa, encostar a testa no chão como agradecimento e descalço também em respeito ao lugar.
Lá eles têm uma representação de Deus, o Krishna, um dos muitos nomes de Deus.
Lá existe um altar que tem a representação de Deus e a gente estava bem na hora que abriu. Eles fazem um ritual muito bonito com incenso, flores e perfumes.
O pequeno templo é um lugar muito sagrado e para entrarmos lá temos que limpar todas as coisas ruins do nosso corpo, colocando água nas mãos, nos pés, na cabeça e orando.
Essa atividade nos mostrou um outro lado de Curitiba, nos mostrou culturas que nós não conhecíamos, só havíamos ouvido falar.
Eu aprendi com esse artigo que temos que respeitar a religião dos outros diferente da nossa respeitar todas as culturas.

 Esse artigo tem a ver com a minha vida por que eu já respeitava as religiões e agora respeito mais.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Artigo -Homem taca fogo em escola e deixa sete crianças mortas e mais de 20 feridas

 Artigo
Homem taca fogo em escola e deixa sete crianças mortas e mais de 20 feridas.
    Alyson Miguel Harrad Reis
16 anos
Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba PR
Na última quinta-feira em Minas Gerais um funcionário de uma creche estava conversando com a diretora que estava lhe dizendo que não estava trabalhando direito e que seria demitido. Minutos depois era o recreio, o momento diversão das crianças, momento que elas mais gostam. O indivíduo juntou todas as crianças em uma sala sem ninguém perceber, muito menos os professores, e então tacou fogo nas crianças e em si mesmo.
Enquanto as crianças estavam sendo queimadas, a professora Heley de Abreu Silva Batista entrou para ajudar seus alunos e teve 90% de seu corpo queimada e foi enterrada como heroína.
O que levou esse homem a fazer isso?
Nada justifica matar um ser humano, ainda mais crianças inocentes que não tinha nada a ver com ele e nem a ver com o acontecido.
Esse homem trabalhava há 8 anos no estabelecimento, e quando foi demitido acho que houve uma reviravolta na cabeça dele e acabou fazendo esta coisa.
Ele está internado em estado grave no hospital junto com as crianças que foram socorridas.
Creio que a vida desse homem daqui em diante não vai ser boa porque depois de sair do hospital ele vai para a cadeia e garanto que ele vai ficar pensando no que fez e isso não vai ser bom.
Eu aprendi com esse artigo que nada justifica matar ou fazer mal para um outro ser humano.
Esse artigo tem a ver com a minha vida porque eu já fiz coisas erradas e justifiquei por coisas bobas.