segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Artigo – O não dos pais

Artigo – O não dos pais
Baseado na matéria da Folha de São Paulo escrita por Rosely Sayão
Alyson Miguel Harrad Reis
15 anos
Estudante do Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba
Os pais vivem vários conflitos com seus filhos, a maioria deles é causado por pedidos e pressões dos filhos.
O que as crianças e adolescentes mais querem é um sim dos pais, mas a maioria das vezes a resposta é, ”não, já falei que não, não insista”. O que acontece? Por que tanto não?
Os pais têm essas duvidas “Permitir ou não? Dar ou não? Eis a questão!”
Às vezes os pais acham que é cedo demais para que os filhos façam  determinadas coisas, muitas vezes é para a própria segurança do filho.
Desde muito pequenas as crianças já sabem o que querem, nem que seja se coçar, mas sabem.
Uma coisa que as crianças sabem fazer muito bem é batalhar pelo que querem. Elas criam novas estratégias e usam todas que aprenderam que funcionam, por exemplo, os bebês eles choram quando querem algo e quando recebem o que querem eles param de chorar, e aí já percebem que quando for querer algo é só chorar que vai ter.
Quando maiores na fase da pré-adolescência ou ainda criança, ainda usam suas estratégias para conseguirem o que querem, por exemplo, a maioria dos pré-adolescentes quer agradar seus pais para conseguir algo, e todos os pais gostam que os filhos arrumem os quartos e deixem a casa organizada, não é? E então bolam estratégias: limpam a casa e fazem o que os pais querem para poder ganhar o que querem.
Então desde bebê a gente sabe o que quer e o que podemos fazer para conseguir o que queremos, até os adultos fazem isso, isso é uma coisa que vai desenvolvendo a capacidade da pessoa.
Quando os pais dizerem não os filhos podem entrar em consenso para que se torne um sim.
Eu aprendi com esse artigo que tenho que aceitar com mais facilidade o não de meus pais porque a maioria das vezes um não é apenas para minha proteção.
Esse artigo tem a ver com a minha vida por que eu faço estratégias com meus pais para conseguir o que quero.



Artigo – Egoísmo

Artigo – Egoísmo
Baseado na minha vivencia e dos meus amigos.
Alyson Miguel Harrad Reis
15 anos
Estudante do Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba
O egoísmo é o amor exagerado aos próprios interesses a despeito dos de outro alguém.
Egoísmo não é pensar em você, egoísmo e pensar só em você, não pensar em mais ninguém.
Temos que perceber que o mundo não gira em torno de nós, não somos o centro do universo.
Temos que pensar nas pessoas ao redor, por exemplo, eu não vou tirar a roupa e ficar nu no meio da rua, se eu fizesse isso eu estaria pensando só em mim, mas eu tenho que pensar nas pessoas que estão me vendo, nas pessoas ao redor, pensar no que vão pensar de mim no que vão falar de mim.
Não posso só pensar em mim, claro que temos que pensar em nós mas não podemos ser egoístas pensar só em si.
Temos que ter autoestima, a gente existe a partir do olhar do outro, sem o outro não existimos
Quem pensa demais em si mesmo perde oportunidades criativas.


Egoísmo é um substantivo masculino que nomeia um amor próprio excessivo, que leva um indivíduo a olhar só para os suas opiniões, interesses e necessidades, e que despreza as necessidades alheias.
Egoísmo é um exclusivismo que faz o indivíduo se referir tudo a si próprio. É um orgulho, uma presunção.
A pessoa que trata só de seus interesses, que carrega consigo os sentimentos do egoísmo é adjetivada de egoísta.
Em psicologia, a atitude intelectual daquele que tudo se refere ao próprio eu, é chamada de egocentrismo.
O egoísmo é um comportamento que leva o indivíduo a desejar total exclusividade sobre o sentimento alheio, gerando ciúme, um sentimento negativo, que quando exagerado torna-se uma paranoia.
O contrário de egoísmo é o altruísmo, ou seja, um comportamento de quem tem amor ao próximo, que é abnegado, solidário com os outros.
Para os budistas, ao se atingir o estado de Nirvana, através da meditação, se chega à libertação, considerada a última etapa a ser alcançada pela filosofia budista. Nele é possível se livrar do egoísmo, do orgulho, da inveja etc. sentimentos que afligem o ser humano.
Eu aprendi com esse artigo que eu não posso ser egoísta com as pessoas e não posso só pensar em mim.
Esse artigo tem a ver com a minha vida por que eu era muito egoísta, na verdade eu ainda sou, mas sou menos que eu era.