sexta-feira, 14 de abril de 2017

Artigo: Frustração baseado na matéria que foi publicada na Folha de São Paulo escrita por Rosely Sayão

Artigo: Frustração baseado na matéria que foi publicada na Folha de São Paulo escrita por Rosely Sayão.
Alyson Miguel Harrad Reis
16 anos
Colégio Estadual Professor Cleto, Curitiba PR
Muitos pais não querem que seus filhos experimentem frustrações Na vida, acham que pode prejudicar o desenvolvimento da criança.
Um exemplo de frustração: Uma mãe está procurando professores de todas as matérias para acompanhar seu filho durante o ano letivo. Ela não quer que ele tenha baixos rendimentos. Nas raras vezes que isso aconteceu ele começou a ter um comportamento estranho, não queria ir para a escola e ficava muito triste.
A mãe diz que ele precisou de algumas sessões psicológicas para conseguir seguir em frente e recuperar as notas que ele havia considerado baixas.
Essas frustrações são normais, quando queremos muito que aconteça algo e não acontece, ficamos tristes e frustrados.
Eu Alyson Miguel Harrad Reis  era muito frustrado. Quando uma coisa que eu queria que acontecesse não acontecia eu ficava muito chateado  e triste e grosso. Uma vez eu queria muito ir numa festa, tinha até pegado o convite e no fim não deu pra eu ir. Eu fiquei brabo, não queria falar com ninguém, mas de tanto eu me frustrar eu aprendi a não me frustrar.
Os pais tentam proteger seus filhos das decepções, mas as decepções fazem parte da vida e é com as decepções que a gente aprende a não se decepcionar e não se frustrar.
As primeiras frustrações da vida começam quando ainda somos bebês, quando tentamos andar, não conseguimos e caímos, e começamos a chorar pelo fato de não termos conseguido andar. Começamos com as frustrações cedo.
Eu ficava frustrado quando eu pedia para meus pais comprarem uma coisas e eles diziam não, eu fazia birra, caras e bocas e ficava insistindo para que eles comprassem, e eles me deixaram de castigo.
No entanto eu fui aprendendo a lidar com essas coisas. Hoje se eu pedir algo para meus pais e eles disserem não, eu não vou gostar mas eu não faço mais birra e não fico mais insistindo para que eles comprem.
Rosely diz aos pais para não se preocuparem com as frustrações de seus filhos porque a frustração faz parte da vida, é com ela que aprendemos a lidar com as coisas.
A vida é cheia de frustrações, todo mundo tem alguma frustração, no trabalho, em casa , com os amigos e às vezes tem frustrações com sigo mesmo.
Eu aprendi com esse artigo que eu tenho que me frustrar para aprender a não me frustrar , porque é só  se frustrando que aprendemos a não nos frustrar.

Esse artigo tem a ver com a minha vida porque eu era muito frustrado com as coisas e eu aprendi muitas coisas na vida com as frustrações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário